Melhor Sem Dor



Melhor Sem Dor é um projeto de conscientização, sem fins lucrativos

Com o apoio da Sociedade dos Médicos Intervencionistas em dor, a campanha tem como objetivo principal alertar para as consequências de adiar a ida ao médico, diante de dores que se repetem no dia a dia.

Por quê?

Os brasileiros demoram em média 8 anos para buscar tratamento e, durante esse tempo, é comum que um problema se torne uma doença crônica, mais difícil de tratar.

Uma dor que se repete, com certa constância, pode ser sintoma de doenças que precisam ser tratadas antes que se tornem crônicas. Ou podem ser sintomas de que hábitos precisam ser alterados para que não se tornem problemas de saúde mais graves.

O diagnóstico precoce pode evitar tratamentos mais invasivos, como cirurgias.

Fisicamente, o que acontece quando adiamos o diagnóstico?

A dor é um estímulo que é enviado pelos nervos para o cérebro e que indica que algo não está bem. Quando esse estímulo se repete por muito tempo, o cérebro se habitua e continua a responder com a sensação de dor, mesmo que a razão já tenha sido eliminada.

Existem tratamentos para neutralizar essa memória, mas não é melhor evitar que ela se instale?

 Como?

O projeto Melhor Sem Dor é uma intervenção urbana. Médicos, fisioterapeutas e nutricionistas vão para as ruas de diferentes cidades do país para envolver a população na geração do seu próprio bem-estar.

  1. Testes rápidos, numa instalação interativa, são a primeira etapa – a que acende a percepção para pequenos incômodos que podem se tornar mais frequentes.
  2. Em uma pesquisa rápida, se mapeia as possíveis causas: hábitos, interações ambientais, genética.
  3. Primeiras orientações: o que posso mudar sozinho, qual a hora de procurar um médico? Fisioterapia: Que atividade pode gerar melhor resultado para o meu tipo físico x problema.

 

Onde acontecerá?

Melhor Sem Dor começará em Ribeirão Preto e depois se estenderá a diversas cidades e capitais do país. Sempre em espaços públicos, de fácil acesso.

Público-alvo: População das grandes cidades, de todas as idades.

Mais 3 razões para participar:

  1. Obesidade: uma das causas de muitos problemas crônicos, as atividades auxiliarão na percepção desse impacto e em como a mudança de hábitos, com orientação, pode reverter dores crônicas. Muitos alimentos que os brasileiros estão acostumados a consumir tendem a agravar inflamações e a substituição ajuda em muitos tratamentos. Público-alvo: mais de 50% da população está acima do peso. Crianças: 30%.
  2. Envelhecimento & Bem Estar: sentir dor “por causa da idade”não precisa ser “normal”. Em todas as idades, você pode viver Melhor Sem Dor. E essas orientações fazem parte do programa. Público-alvo: maiores de 30 anos.
  1. Estresse: a pressa age diretamente sobre o nosso corpo ativando reações que, se continuadas, causam sobrecargas e, como consequência, dores de cabeça, musculares, etc. Dicas simples podem ajudar a parar este processo. Público-alvo: todos que têm uma rotina com muitas tarefas e compromissos.

 

Quer se tornar um voluntário na sua cidade?

Mande e-mail para: contato@mediapool.com.br

Interaja com nossa equipe:

Youtube: o canal MelhorSemDor conta com uma publicação semanal que destrincha aspectos importantes. 

SoundCloud: Entrevistas e PODCAST sobre temas do projeto  http://bit.ly/1qcbJN7.

Facebook: https://www.facebook.com/melhorsemdor/